sábado, 4 de abril de 2015

SOU



As lágrimas que choro…
Que caem pesadamente no poço;
Da minha ausência:
Que aparecem salientes,
No fundo de um lago.
Sou! O frio cinzento…
Aonde habita um fogo ardente;
Sou! Um ser já cansado:
Que não encontra respostas;
Mas persiste em fazer perguntas,
Porque sou! Sou assim…
Sou! Um ser que chora lágrimas:
Por uma pessoa querida;
Que hoje eternamente perdi,
Adeus querido Irmão.

Autor Santa Cruz

Este poema é para ti querida amiga Liska que hoje perdeste o teu mano. O teu mano fez hoje mesmo a sua Páscoa, a palavra Páscoa em Latim apenas quer dizer Passagem o teu mano fez hoje a sua passagem desta vida terrena para a vida eterna Junto de Deus Pai. Amiga as minhas sinceras condolências e força. 

4 comentários:

ॐ Shirley ॐ disse...

Palavras sensíveis, cheias de comoção, saídas da alma.
Belo poema, Santa Cruz!
Beijo!

Magia da Inês disse...

⋰˚هჱܓ A Páscoa é renovação... o irmão de sua amiga está nos braços do Pai Eterno.

FELIZ PÁSCOA para ti, amigo e para sua família, especialmente para o Gonçalinho!!!

Tenho saudades de falar contigo, ainda tens o e-mail Yahoo?
┏╮/╱
╰ჱ ╮
╱/╰┛

Silviah Carvalho disse...

Lindo!

MARILENE disse...

Versos que abraçam a dor com maestria. São belos, não obstante a tristeza da perda de sua amiga Liska. Que ele descanse em paz. Abraço.