domingo, 5 de outubro de 2014

RETALHOS DE MIM



    Ontem quatro de Outubro, faz sessenta e seis anos; que pelas nove horas da manhã, minha querida mãe me deu à luz. Fui bebé e amamentado pelos seios maternos, fui crescendo fui menino, criança, jovem e adolescente, mas muito cedo um homenzinho me tornei. Pois ainda meio criança nem sequer na escola andava e ovelhas, eu guardava e na agricultura trabalhava. Aos sete anos na escola eu entrei. Fizesse sol, chuva ou vento alguns quilómetros a pé caminhava, sempre gostei da escola, por isso nenhum ano chumbei, e ao fim de quatro anos a quarta classe terminei. Fui novamente para agricultura e as ovelhas guardei. 
     
     Já com os meus treze anos a casa dos pais deixei. Para a grande cidade fui, trabalhar na construção civil, o trabalho não era pesado apenas água aos trabalhadores eu dava, depois fui trabalhar para um armazém de mercearias, e aos dezasseis a casa dos pais voltei. Mais foi por pouco tempo; de novo segui rumo para a cidade do Porto, trabalhei na construção civil, fábricas e numa oficina de metalurgia, com dezoito lá vou eu de novo para outro local do País desta vez fui para a Régua trabalhar como ferramenteiro e apontador na barragem de Bagaúste mais conhecida por barragem da Régua, ai fiquei até Outubro de mil novecentos e sessenta e nove.
   
     Já com vinte e um anos feitos fui prestar o serviço militar em Maio de 1970 à Guiné fui parar, estive nos adidos e ao CIM em Bolama fui parar, e conta da estação postal fui tomar, para mais tarde a messe de sargentos ir governar? Por ai fiquei até Julho de 1972. A quinze desse mês a Portugal regrei, e nesse regresso minha amada encontrei, depois de umas férias para o Porto eu voltei e, na construção civil trabalhei. E no fim desse mesmo ano na Policia ingressei, após o vinte e cinco de Abril essa Policia eu deixei. A vinte e quatro de Junho de 1974, novo rumo eu tomei e, no caminho-de-ferro eu entrei. 

     Fui praticante de factor, factor ajudante, Factor de segunda, mais tarde factor da letra A, chefe da letra B e da letra A. A 27 de Dezembro de 1975 eu me casei, a 29 de Setembro de 1976 meu primeiro filho nasceu. Quatro anos mais tarde a 31 de Dezembro de 1980, meu segundo filho nasceu. Em Maio de 1985, deixei Cascais e vim para o Porto. Fui chefe titular da e Estação de Porto Trindade, Inspector do Movimento e Inspector Chefe no Controlo de Circulação chegando ao topo da carreira. Em Outubro de 1990, de novo a escola voltei e cinco anos depois com 14,5 valores 12º ano terminei. 

     Em Novembro de 2003, como Ferroviário minha carreira terminei, e com 55 anos me reformei, como não tinha nada que fazer novamente para a escola voltei e, com 14 valores o curso de Teologia acabei. Fui coralista, catequista, acólito, ministro da comunhão e, a 8 de Dezembro de 2010 foi a minha Ordenação a Diácono, três dias depois meu filho mais velho casei e o meu príncipe baptizei. Sou Diácono faço casamentos, baptizados e funerais e outras coisas mais. Por agora e ao fazer 66 anos de idade, termina por aqui os retalhos de mim. 

    
Retalhos
    
Mudo e sigo os meus passos lentos…
A luz penetra na parede rasgada;
Em desenhos estranhos que sinto;
E a escuridão me consome.
Nunca me dispo nas sombras…
Não deixo que envolva a minha pele;
Convido a parede abrir o seu corte;

Para me esquivar sem ser ouvido.
Sem parar lento nos meus próprios passos…
Uma outra boca me sussurra;
Que devo permanecer no meu espaço:
Assim deserto tolero o impuro.
E soberbo o seu gosto amargo e doce…
Eu espero.


Autor: Santa Cruz

@reservado o direito do Autor 

9 comentários:

✿ chica disse...

Vim, mesmo atrasada, desejar felicidades e muitas alegrias pelos 66!!! PARABÉNS!! abraços praianos, chica

Anne Lieri disse...

Manuel, tb estou atrasada por aqui mas vim lhe desejar felicidades e deixar um forte abraço!

MARILENE disse...

Está começando um novo ciclo em sua vida, cujos caminhos descreveu e percorreu com louvor. Parabéns! Que viva um ano de paz e de muitas alegrias. Abraço.

Vera Lúcia disse...

Vida bonita a sua, heim, Santa Cruz. Já fez de tudo um pouco: operário, esposo, pai, avô, católico atuante, diácomo, poeta e um ser humano de valor. Parabéns!

Pérola disse...

Uma vida bem vivida e única.

Gostei da partilha.

Beijo

Nina Filipe disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nina Filipe disse...

Olá meu querido amigo o meu grande bom dia, cheio de amor e paz, que lindo poema só podia vir de uma alma pura como a sua. Amigo a sua história de vida tem uma riqueza que milhões de pessoas gostariam de ter.
Meu querido amigo, eu conheço muito bem essa vida de frente para trás e de trás para a frente, esse é um dos motivos que me deixou agarrada ao passado e que aos poucos com a ajuda do meu jardineiro que me limpa as ervas daninhas da minha alma me vou assim livrando.
Amigo que lindo botãozinho de um cravo de carne verdadeiro está uma doçura, sejam sempre muito felizes.
Tenha um lindo fim de semana com tudo o que Deus tem para lhe dar beijinhos de luz e muita paz na vida.

Nina Filipe disse...

Amigo me desculpe mas tinha um erro numa palavra, por esse motivo eleminei para reparar, beijinhos.

Magia da Inês disse...

。°°✿⊱。
Perdoe-me por tanto atraso em vir te cumprimentar. Amei saber mais de tua história de vida.
És um guerreiro que venceu.
Desejo mil vezes mil felicidades para ti e toda tua família.
Que sejam sempre felizes!

Boa semana, amigo!
Beijinhos.°✿⊱
°。.✿✿⊱