domingo, 5 de maio de 2013

QUERIDA MÃE

Hoje comemora-se o dia da mãe, mas para mim o dia da mãe é todos os dias, não é só neste primeiro domingo de Maio. Querida mãe partiste há 17 anos, deixas-te de estar junto de nós, para mim continua a ser uma grande tristeza apesar de saber que estás junto de Deus Pai. Meu coração não consegue esquecer-te porque eu não quero, mãe como tu não há eras carinhosa e uma doçura de mulher, tu amavas os teu filhos e sei que ainda os trazes no teu coração, como podia eu esquecer uma mãe terna e amiga como tu querida mãe.

Lembras-te mãe; do teu gatinho boneco e do teu cão mondego, que andavam sempre atrás de ti, iam para onde tu fosses: sabes bem porque mãe, porque tu os tratavas com todo carinho, como tratavas as pessoas, querida mãe diz-me se estás bem: queria saber como é essa tua nova vida junto de Deus Pai, como eu adorava falar contigo e com o meu pai. As saudades são imensas e, o meu coração contínua triste por já não vos ter junto de mim, sabes querida mãe, choro porque as minhas saudades de vocês são imensas, penso em vós, só que esses meus pensamentos me trazem sofrimento, minha cabeça que dói dores fortes e horríveis, mas eu não sei controlar as amarguras que vão dentro da minha alma.

Querida mãe teu jardim secou já não tem flores, mas o meu eterno jardim tem as mais belas flores da minha alma, sois vós minha querida mãe e meu querido pai, alem de vós a minha esposa, os meus filhos noras e neto. Sabem o meu neto é a flor mais bela, que alegra a minha alma, como eu fico feliz quando ele diz ó avô Manel, vem brincar com o menino, é um amor de criança muito esperto e de cabelo aos caracóis como o pai dele tinha, lembraste dos caracóis do teu neto Miguel, meu neto e vosso bisneto é igual. Adeus querida mãe vou terminar esta carta porque jamais nada consigo escrever, porque meu coração está numa tristeza profunda por estar longe muito longe de ti querida mãe e de meu pai.


SAUDADES

Mãe! Quero que saibas…

Que nunca me esquecerei de ti,

Sabes antes quero sofrer,

Do que te esquecer.

Uma coisa eu te peço...

Vela mim a Deus;

Para que eu não sofra.

Com a tua ausencia.

São as minhas saudades...

Que tanto me faz sofrer;

Perder-te foi perder parte de mim:

Asim não te posso esquecer.

Querida mãezinha...

Ontem assisti a um concerto ;

Comemorativo do dia da mãe:

Não pude conter minhas lagrimas;

Com as dores que sentia no meu coração.

Adeus querida mãezinha....

Até dia em que o Senhor me levar:

Para junto de meu pai e de ti mãezinha;

Adeus beijinhos deste teu filho amo-te.

Autor: Santa Cruz (Diácono Gomes)

05/05/2013



 

7 comentários:

LUZ disse...

Olá, estimado Manuel!

Como tem passado?

Que carta aberta ao carinho e ao amor, que tem, teve e terá pela sua mãe e pai, mas como hoje, se celebra o Dia da Mãe, é lógico e mais que justo, umas palavras sentidas só para ela.

O poema, remata, todo esse amor, de forma brilhante. Que Deus o tenha, por cá muitos anos, ms quando partir, os seus pais estarão, à sua espera, de braços abertos.

O Manuel ficou feliz (eu entendo, é homem) com o meu poema, e eu, emocionada com o que escreveu.

Obrigada, pela sua presença e comentário.

Bom domingo.
Beijos da Luz, com muita estima.

lis disse...

Oi Santa Cruz
Que carta linda! são sentimentos que emocionam e aumenta a saudade dos nossos queridos que já partiram ,
O dia das maes no Brasil é o segundo domingo de maio,portanto o seguinte.
Obrigada por homenagear a sua mãe e peço licença para em pensamento dedicar a minha também,
abraços e boa semana

Lu Nogfer disse...

Ola querido!

Que linda e emocionantes palavras!
Mãe é amor e carinho eterno...

Atrasada para o teu país e adiantada para o meu: Um feliz dia das mães a todas!

Beijos grande!

Mariazita Azevedo disse...

Que linda carta, Manuel!
E emocionante, também.
Embora o mais normal seja os filhos nutrirem pelas Mães um amor muito especial, é sempre muito lindo ver assim retratado um amor que não morre, como o teu.

Beijinhos

Maria Rodrigues disse...

Quanto amor contido nas suas palavras. Lindissima e sentida homenagem.
Peço desculpa da minha ausência mas tive uns imprevistos menos bons que me deixaram pouco tempo disponivel.
Um bom fim de semana
Beijinhos
Maria

LUZ disse...

Boa noite, querido Manuel!

Como tem passado?

Calculei que não tivesse novo poema, ou texto, em prosa, porque nas atualizaçõs dos meus blogues, nada apareceu.

Tenho novo poema no "Afetos e Cumplicidades". Se lhe for possível, dê por lá uma passadela. Obrigada!

Resto de boa semana.
Beijos da Luz, com amizade.

Sônia Silvino, Crazy about Blogs! disse...

Linda homenagem, amigo!
Muitos beijos!
Bom fim de semana!