sexta-feira, 13 de julho de 2012

SILÊNCIO DOS MEUS POEMAS

Calados pensam os meus poemas...
Dormem profundamente:
Sozinhos e sem companhia;
Buscam refugio,
Para não naufragar.

Querem sentir-se livres...
E encontrar o seu canto;
Imenso num suporte:
Inconscientemente nas recordações.

As ideias das suas mentes...
Os perturbam:
Porque o seu subconsciente suplica:
Mas querem estar em paz.

Desejam o seu silêncio...
Apagado durante a noite;
São acariciados os meus poemas:
Os meus poemas?
São a minha voz vazia e calada.

No fim esta tudo em paz...
Os meus poemas;
São para mim um amor divino:
Eles permanecem calados.

Dormem no seu encanto...
Não buscam ninguém;
Naufragando num mar infinito.

Autor: Santa Cruz (Diácono Manuel Gomes) 

15 comentários:

Magia da Inês disse...

Muito bonito!
Esse é o encanto da alma dos poetas.

¸❤✿•.¸
♥ Bom fim de semana!
♡ Beijinhos.
Brasil

Antônio Lídio Gomes disse...

Meu amigo, estes poemas em seu silêncio, chegarão aos ouvidos do coração.
Um abraço fraterno, bom domingo.

Multiolhares disse...

um poema lindo como este jamais pode naufragar, pois encontra porto seguro em cada um de nós que por aqui passa
beijos

Sonhadora disse...

Meu querido amigo

Os poemas nunca vão naufragar, porque a alma do poeta os sonha e os embala sempre.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Mariazita disse...

Querido amigo
A razão do meu silêncio tão prolongado está explicada no meu último post.

Gostei muito do teu poema.

Beijinhos

lis disse...

Hum Santa Cruz
que lindo poema! não os deixe naufragar...
sinta-se livre ,encontre o seu canto e se inspire na imensidão e na beeza da natureza .
Parabéns amigo, gostei muito também como dos post's anteriores- com algum resquício de tristeza e despedidas. rs
Boa semana com abraços meus

Anne Lieri disse...

Sozinhos e sempre lindos os teus poemas!bjs,

LUZ disse...

Olá Santa Cruz,

Há quanto tempo não sei nada do si!
Li o seu poema, que fala da liberdade do ser e do sentir.
Paz, tranquilidade e silêncio, ajudarão a pessoa e o próprio poema.

Abraço da Luz.

marciagrega disse...

É um silêncio que fala muito fundo em nossos corações!

Beijão

Patricia Galis disse...

Belissimo meu amigo como sempre um poema que nos encanta.
Agradeço a gentileza de ter votado no meu blog fiquei muito feliz com esse carinho.

LUZ disse...

Olá Manuel,

Obrigada pelo seu comentário.
Fiquei preocupada com o seu estado de saúde. Se ainda não foi, vá ao médico, a quem Deus dá sabedoria para tratar e curar os doentes.
Se precisar de alguma coisa, use o meu e-mail, que está no Perfil do meu Blogue.

Um beijo, com estima.

Lu Nogfer disse...

"No fim esta tudo em paz..."
Que silencio perfeito!


Lindo, poeta!

Beijos!

Lua Negra disse...

Feliz dia Amigo.
Beijinhos de canela.
Lua
http://naturezadeluanegra.blogspot.com.br/

LUZ disse...

Olá estimado Manuel,

Como vai isso?
Aproveito para lhe comumicar a criação do meu segundo blog: LUZES E LUARES".
Gostaria que o visitasse e desse a sua opinião.
Obrigada.

Beijos da Luz, com carinho.

Maria Rodrigues disse...

Meu amigo poema o silêncio dos seus poemas tocam a alma de quem os lê pelo seu encanto e grandeza.
Bom fim de semana.
beijinhos
Maria